Évora Granfondo

ASFIC EVORA GRANFONDO
ASFIC conquista três pódios em Évora e vê três dos seus ciclistas envolvidos em quedas graves

Realizou-se hoje, 24 de abril, o Évora Granfondo Challenge, prova disputada naquela cidade alentejana que contou com a participação de mais de 1200 ciclistas.

A prova era composta por dois percursos, um de 110 km e outro de 185 Km, tendo os atletas da equipa riomaiorense ASFIC participado no percurso mais pequeno, em virtude de amanhã participarem na primeira prova oficial da época, que se realiza no Torrão, freguesia do concelho de Alcácer do Sal.

A ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo /Riomagic deslocou-se para esta prova com a equipa desfalcada de três unidades. Diogo Silva não participou por motivos profissionais, Ricardo Silva encontra-se a recuperar de duas costelas partidas, resultantes da queda que foi vítima na última prova, e João Portela, atual campeão nacional, também não pôde participar por motivos de saúde de familiares diretos.

Para esta prova, que serve principalmente como treino de equipa, aberta a todos os ciclistas, a equipa de Rio Maior apresentou-se com os atletas Rui Rodrigues, Humberto Careca, Hélder Pereira, Jorge Letras, Luís Vicente, Jorge Madeira, Edgar Oliveira e Nuno Margalho.

A prova iniciou-se às 09h00, tendo o pelotão rodado compacto durante uma parte do percurso, acontecendo naturalmente a separação dos atletas.

Sensivelmente aos 20 km uma queda no grupo da frente, vitimou o ciclista da ASFIC Jorge Madeira, que conseguiu evitar o embate nos atletas caídos, mas não evitou também ele a queda. Jorge Madeira, além de vários ferimentos e escoriações, danificou também a sua bicicleta, e ainda assim, após bastante tempo de espera seguiu até ao fim com uma roda emprestada.

Quando estavam percorridos cerca de 25 km deu-se uma fuga de 7 ciclistas, onde estavam 2 atletas da ASFIC, Jorge Letras e Humberto Careca. No entanto, cerca de 5 km à frente, Jorge Letras viria a ser vítima de queda quando outro atleta que seguia na fuga, fez uma viragem mais brusca. Jorge Letras sofreu várias escoriações, perdeu a fuga, mas conseguiu seguir com o grupo perseguidor à fuga.

O dia para a ASFIC estava a ser azarado, Mas o pior ainda estava para vir, pois aos 60 km outro ciclista da ASFIC, Luís Vicente, sofreu uma queda violenta que o deixou fora da prova. O ciclista riomaiorense saiu de estrada, acabando por ser socorrido no local e posteriormente transportado ao hospital.

A direção da ASFIC lamenta o facto de a ambulância demorar cerca de uma hora a chegar ao local, o que para um evento destes deixa muito a desejar.

Luís Vicente além de várias escoriações partiu uma clavícula, o que o deixará arredado da competição por prolongado tempo.

A fuga tinha cerca de três minutos e meio e isso não interessava à formação de Rio Maior, pois em 5 atletas só havia um da ASFIC ( Humberto Careca ) e por isso aos 80 km percorridos a equipa assumiu totalmente a corrida com o objetivo de alcançar os fugitivos, o que veio a acontecer a cerca de 5 km do fim. Mas ainda havia um elemento sozinho em fuga, que se tinha destacado sozinho nos 20 km finais.

A chegada foi rápida, mas o atleta em fuga não foi alcançado e conseguiu cortar a meta sozinho com 17 segundos de vantagem, chegando o grupo perseguidor logo atrás, onde Rui Rodrigues foi o mais forte cortando a meta na segunda posição.

Em termos de classificação, ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo /Riomagic subiu 3 vezes ao pódio: Rui Rodrigues foi 1.º do seu escalão e 2.º da geral e Hélder Pereira conquistou o 3.º lugar no seu escalão e o 6.º da geral.

Quanto aos restantes ciclistas da equipa de Rio Maior, Jorge letras foi 10.º, Humberto Careca 30.º e Edgar Oliveira 38.º. Nuno Margalho ficou a prestar auxilio a Luís Vicente.

A ASFIC lamentam a queda de três dos seus ciclistas, em especial a de Luís Vicente que irá estar afastado da competição cerca de 7 semanas.

Este Inicio de época está a ser um pouco azarado para a ASFIC Grupo Parapedra/Dinazoo/Riomagic, pois já conta com 3 ciclistas arredados da competição (João Portela, Luís Vicente e Ricardo Silva).​

A ASFIC e os seus atletas, mesmo reduzida em inferioridade numérica, continuará com a mesma ambição e determinação dignificando sempre a Ribeira de São João, a cidade de Rio Maior e os sues patrocinadores.

Imprimir Email

ASFIC RIBEIRA DE SÃO JOÃO
Equipa de Ciclismo
Grupo Parapedra / Dinazoo / Riomagic

Siga-nos